Livro “Jornalismo Literário – Teoria e Análise” é lançado pela Editora Insular

2013 foi um ano positivo para os livros teóricos sobre Jornalismo Literário. Após o lançamento do livro “Jornalismo Literário: Uma análise das reportagens de José Hamilton Ribeiro publicadas na revista Realidade”, de Angélica Weise, outro lançamento fez referência ao estilo jornalístico-literário de escrita: o livro “Jornalismo Literário – Teoria e Análise”, de Rogério Borges.

Borges é graduado em jornalismo e mestre em Estudos Literários e Linguística pela UFG (Universidade Federal de Goiás) e doutor em Comunicação pela UnB (Universidade de Brasília). O livro, que possui 328 páginas, segundo o autor, é “uma proposta teórica de compreensão do Jornalismo Literário como discurso autônomo, reconhecendo seus pontos de diferenciação e de convergência em relação ao jornalismo tradicional e à literatura”, explica em texto de apresentação da obra.

Publicado pela Editora Insular, o livro é o sétimo de uma série sobre jornalismo intitulada “Jornalismo a Rigor”, feita em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC, que tem o objetivo de publicar reflexões acadêmicas de alto nível que contribuam para elevar o senso crítico e a qualidade da prática do Jornalismo como atividade intelectual. O livro pode ser adquirido online no site da Editora Insular.

Livro Jornalismo Literário - Teoria e Análise - de Rogério Borges

Leia o texto de apresentação do livro “Jornalismo Literário – Teoria e Análise”:

Alguns acusam o Jornalismo Literário de não ser “jornalismo de verdade” por trabalhar os fatos reais com linguagem e procedimentos da ficção. Outros o tomam como uma panaceia, a cura de todos os males, capaz de mudar a cara de um jornalismo passadista, que deixou a qualidade do texto de lado em nome do imediatismo e que não vai perdurar.

Antes de detratá-lo ou endeusá-lo, é prudente avaliá-lo, não com os parâmetros do senso comum, mas analisando-o detidamente, investigando meandros de sua construção e compreendendo como se posiciona quanto aos sérios questionamentos que existem contra si.
Ampliar o conhecimento sobre o Jornalismo Literário é ainda mais importante neste período de transição e quebra de paradigmas. As novas tecnologias trouxeram novas maneiras de se produzir informação e descaracterizaram espaços até então considerados sagrados.

Há a percepção de que os jornais e revistas terão de se reinventar na linguagem e na apresentação de conteúdo se quiserem continuar existindo. Uma das soluções constantemente aventadas para essa ameaça é o Jornalismo Literário.
Este livro é uma proposta teórica de compreensão do Jornalismo Literário como discurso autônomo, reconhecendo seus pontos de diferenciação e de convergência em relação ao jornalismo tradicional e à literatura.

O Jornalismo Literário é fiador de um encontro problemático entre o que é “real” e o que é “ficcional”, comunhão cheia de reentrâncias e cuja análise não prescinde de questões perturbadoras. O objetivo é alcançar um entendimento mais profundo do gênero que dê conta de aspectos imprescindíveis para sua epistemologia.

Para se constituir como um discurso autônomo, o Jornalismo Literário rompe não só com paradigmas do jornalismo tradicional, mas também se diferencia da literatura de ficção. Há, assim, um duplo afastamento. Ele se efetiva em condições próprias, sob circunstâncias que não devem ser pontuadas como as mesmas de discursos que lhe são próximos, mas não idênticos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s