Primeira biografia de Belchior será no estilo Jornalismo Literário

Um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos, o músico Belchior teve uma biografia recheada de reviravoltas e mistérios. Suas letras fortes e poéticas são únicas e uma legião de fãs ficaram desamparados com a “aposentadoria” do artista no exílio e, mais recentemente, mais órfãos do que nunca com a suposta morte do artista. Para o jornalismo essa é uma bela história a se contar. Foi isso que fez Jotabê Medeiros ao “tecer” a primeira biografia do cantor intitulada “Belchior – Apenas um Rapaz Latino Americano” (Editora Todavia). E o melhor: feita com inspiração nos clássicos do Jornalismo Literário.

Em matéria do  jornal Gazeta Online, Jotabê revela como é o estilo narrativo da obra.“O meu livro tem uma particularidade: ele tem um formato diferente do tradicional. Ele se parece mais com biografias norte-americanas, do new journalism”. Diz ainda que uma das influências para o livro foi o clássico “A Sangue Frio” (1966), de Truman Capote. ‘A Sangue Frio’ começa com um funeral e é fantástica a forma com que ele consegue introduzir a história aos leitores. No meu caso, meu livro termina com o funeral do Belchior. O meu desafio era tentar o mesmo clima daqueles romances”, diz o autor.

Belchior

Arte de capa da primeira biografia de Belchior

Anúncios

Descubra porque você precisa ver o documentário sobre Joan Didion na NETFLIX

Apesar de pouco citada nos cursos de jornalismo ou matérias sobre Jornalismo Literário, Joan Didion é uma grande jornalista que está no hall dos gigantes do New Journalism americano ao lado de lendas como Gay Talese, Tom Wolfe, Hunter Thompsom, Truman Capote entre outros além de ser uma das jornalistas mais importantes da revista The New Yorker. A NETFLIX ajudou a preencher essa carência de informação sobre a jornalista ao lançar o documentário JOAN DIDION: THE CENTER WILL NOT HOLD.

Clique na imagem e aprenda sobre jornalismo de qualidade ao conhecer a vida  e obra de Joan Didion:

maxresdefault